[ editar artigo]

CRIA abriu as portas para as startups da cidade com evento que reuniu mil pessoas

CRIA abriu as portas para as startups da cidade com evento que reuniu mil pessoas

O primeiro hub de empreendedorismo de Curitiba compartilha espaço para o desenvolvimento de ideias inovadoras

 

Cerca de mil pessoas participaram ontem da inauguração do Campus Rebouças de Inovação e Aceleração – CRIA CWB, instalado na extinta fábrica das Ceras Canário, no bairro que é o coração do Vale do Pinhão. “Hoje é só o começo do futuro dos nossos negócios. Acreditamos no poder de transformar a vida das pessoas a partir do compartilhamento de boas ideias”, disse Ricardo Cansian, que coordenou a implantação do CRIA, à frente de um grupo de empreendedores privados.

O antigo barracão foi totalmente reconfigurado para abrigar startups especializadas em cidades inteligentes, construções sustentáveis e energias renováveis. O prefeito Rafael Greca saudou o investimento como uma contribuição decisiva para o desenvolvimento do ecossistema de inovação da cidade. E destacou que ao instalar-se a poucas quadras do prédio público que é o símbolo do Vale do Pinhão – e sede da Agência Curitiba de Desenvolvimento – o CRIA transforma a Rua Engenheiros Rebouças na “rua da inovação” da capital.

Durante toda a tarde, empreendedores de startups se revezaram em “pitches”, apresentando ao público seus projetos e estratégias. Além das palestras, com intensa troca de informações, 34 startups participaram de uma exposição, em estações em que interagiam com os visitantes. A dinâmica mostrou um pouco do potencial do CRIA para também atuar como vitrine de soluções, gerar networking e oportunidades de negócios para empresas de toda a cidade.

O campus é um dos primeiros do país concebido nesse formato, oferecendo áreas de trabalho exclusivas para empresas e espaços compartilhados, como auditório e cabines para reuniões. O projeto nasce com a parceria de empresas conectadas com a proposta de um ambiente que promova intensa colaboração com empreendedores, mercado, academia e a sociedade. O setor gastronômico ficará aberto para a rua, favorecendo a interação com as pessoas que moram e trabalham no Rebouças.

“Planeta startup”

“A gente não quer só um bairro, um prédio ou uma cidade cheia de startups, mas um planeta inteiro de startups”, afirmou Bruno Cechin, CEO da aceleradora Jupter, uma das primeiras empresas a embarcar no projeto CRIA. A Jupter e o iCities – empresa que promove o Smart City Expo Curitiba, com chancela da FIRA Barcelona – instalaram suas novas sedes no campus, onde atuam como curadores, auxiliando na seleção das startups com perfil para atuar no espaço compartilhado.

Para Beto Marcelino, diretor de novos negócios do iCities, o CRIA será a plataforma ideal para impulsionar voos mais altos das startups curitibanas. “Esse ambiente aberto, inovador, feito para favorecer o encontro e a troca de ideias, será um grande construtor de projetos e de empresas.”

O CRIA também nasce como um marco em sustentabilidade, graças às soluções construtivas que lhe garantem eficiência energética, hídrica e residual. A edificação está sendo certificada com o selo LEED Platinum, pelo Green Building Council. O CEO do GBC Brasil, Felipe Faria, instalou oficialmente no CRIA o primeiro ponto focal do instituto fora de São Paulo. E assinou convênio para a promoção de treinamentos e cursos destinados a estudantes universitários de cursos ligados à construção civil.  

 

Sobre o CRIA CWB

O Campus Rebouças de Inovação e Aceleração – CRIA CWB é um hub de empreendedorismo, concebido para reunir empresas que atuam em toda a cadeia de soluções para cidades inteligentes, construções sustentáveis e energias renováveis. É um dos primeiros do país nesse formato e está implantado no coração do Vale do Pinhão – o ecossistema de inovação de Curitiba -, em uma edificação de 16 mil metros quadrados que está sendo certificada com o Selo LEED Platinum, pelo Green Building Council, por suas soluções sustentáveis. 

Vale do Pinhão
Marisa Abrantes Boroni Valerio
Marisa Abrantes Boroni Valerio Seguir

Sou jornalista de formação, ex-editora de Economia da Gazeta do Povo, e atualmente diretora da Talk Assessoria de Comunicação, especializada em promover o relacionamento de pessoas e empresas com seus mercados.

Ler matéria completa
Indicados para você